quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Blueberry de Michel Blanc-Dumont

Blueberry de Michel Blanc-Dumont 




Esse ano (1) acontece o 150° aniversário do fim da Guerra de Secessão americana, porém se fala pouco, se prefere fixar a atenção sobre a coincidência dos aniversários para o início do primeiro e o fim do segundo conflito mundial. Felizmente, para os amantes de histórias em quadrinhos, existe a saga de “La Jeunesse de Blueberry” a recordá-la. Como já tínhamos dito, o roteirista François Corteggiani parece atingir as temáticas já utilizadas com sucesso pelo predecessor Jean-Michel Charlier.










Antes, de fato, ele tem escrito um ciclo sobre a ferrovia, desenhado por Colin Wilson, e agora um sobre os complôs, compreendendo os quatro primeiros episódios desenhados pelo talentoso Michel Blanc-Dumont, ex-desenhista do belíssimo western “cerebral” “Jonathan Cartland”. Apesar dos dois anos que separam o último volume de Wilson do primeiro de Blanc-Dumont, a história é uma sequência daquela precedente.










Julho de 1864, a Guerra de Secessão está ensanguentando os Estados Unidos. Allan Pinkerton (fundador da notória agência investigativa particular, mas naquele momento chefe dos serviços secretos nortistas) pensa haver encontrado uma solução definitiva para parar o conflito: privar as armadas sulistas dos seus chefes mais valorosos. Os complôs se multiplicam envolvendo, a habitual má vontade sua, o jovem Blueberry, constrito sempre a guiar-se em equilíbrio entre Norte e Sul. Alguém poderia reconhecer nessa situação a posição da política francesa entre EUA e URSS na segunda metade do século passado! Nesse primeiro díptico (sim, porque os dois autores decidem proceder a dois volumes por vez), “La Solution Pinkerton” (1988) e “La Piste des maudits” (2000), o nosso jovem Mirtilo deve tentar desvendar o assassinato do barbudo general Hook.



10. La Solution Pinkerton (Dargaud, 1998)

La soluzione Pinkerton
“L'Eternauta Presenta” 187, Comic Art, 1999
“Skorpio” do n° 7 ao n° 10 de 2014, Editoriale Aurea
“Collana Western” 21, Gazzetta dello Sport, 2015



11. La Piste des maudits (Dargaud, 2000)

La pista dei dannati
Volume, Alessandro Editore, 2000
“Skorpio” do n° 11 ao n°14 de 2014, Editoriale Aurea
“Collana Western” 22, Gazzetta dello Sport, 2015


Os outros dois volumes, “Dernier train pour Washington” (2001) e “Il faut tuer Lincoln” (2003), referem-se à tentativa de assassinar o presidente Lincoln por parte da seita “Le Poignard du sang” (2), de cuja faz parte a bela e perversa Eleonor Mitchell, que abraça de cheio a causa dos conspiradores, deixando um cheiro de sangue atrás de si nos quatro volumes.

Na trama, se ressalta um aspecto obscuro da História americana: o papel, muito decisivo, das sociedades secretas, ou se preferir, de seções desviadas da administração, das finanças ou da inteligência que, com as suas conjurações, têm contribuído em eliminar presidentes incômodos e endereçar a política estadunidense rumo a direções não claras.










Corteggiani escreve uma narrativa muito documentada, a meio caminho entre ficção e História, se uma crítica pudermos fazer é que parece alongar demais o caldo, ajudado por Blanc-Dumont, sempre preciso, talvez demais, na reelaboração da cenografia da época e na paginação das pranchas. Vê-se que atrás de cada vinheta há um longo trabalho de documentação. As suas reconstruções das trincheiras, dos uniformes e do físico dos soldados barbudos são de manual, quase de folhear um álbum fotográfico do período!










Se quisermos sutilizar, as suas ilustrações resultam um pouquinho estáticas, rígidas! Mas de alto nível gráfico, seja como for! O rosto de Mike é muito juvenil, perfeitamente em linha com a sua idade.

Na prática, uma narrativa que corre fácil e não provoca qualquer calafrio no leitor, como ocorria nos bons tempos da nunca bastante lamentada dupla Charlier-Giraud! De “La Solution Pinkerton” em diante, muda a ilustração em toda página da contracapa, desenhada, obviamente, por Blanc-Dumont.



12. Dernier train pour Washington (Dargaud, 2001)

“Ultimo treno per Washington
Volume, Alessandro Editore, 2001
“Skorpio” do n° 15 ao n° 18 de 2014, Editoriale Aurea
“Collana Western” 22, Gazzetta dello Sport, 2015



13. “Il faut tuer Lincoln” (Dargaud, 2003)

Bisogna uccidere Lincoln (“Lincoln deve morire”)
Volume, Alessandro Editore, 2003
“Skorpio” do n° 19 ao n° 22 de 2014, Editoriale Aurea
“Collana Western” 23, Gazzetta dello Sport, 2015

Fonte: Blog Zona Bédé, Itália.

N. C.: 1) Esse artigo foi postado no blog Zona Bédé em 2015, ano do 150º aniversário do fim da Guerra de Secessão americana, também chamada de Guerra Civil Americana e de Guerra Civil dos Estados Unidos. 2) “Le Poignard du sang”: “O Punhal do Sangue”.

Blueberry di Blanc-Dumont © Zona Bédé 2015

A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud.

La Jeunesse de Blueberry © François Corteggiani / Michel Blanc-Dumont - Dargaud Éditeur


Afrânio Braga


Nenhum comentário:

Postar um comentário