domingo, 2 de junho de 2024

Blueberry e Sinnerman por Fern Weirich

Da esquerda para a direita: um cowboy, Blueberry e Sinnerman.


BLUEBERRY E SINNERMAN POR
FERN WEIRICH



Fern was born in 1948 in Luxembourg, Europe, and is currently living in Germany. Though drawing since his childhood, he only started publishing at the age of forty.

His artistic career started with the second edition of the International Comic Festival of Contern in ´98, when he was contacted to join the team of a weekly newspaper.

There Fern published cartoons and caricatures and later joined also the team of a daily paper from the same group. While working for those papers he additionally published eight cartoon-books and one comic-book.

In 2006 he gave up the job as a cartoonist and started a second career as an illustrator and comic-artist. Meanwhile he´d published twelve artwork- and comic books with German and French editors.

He performs in two different styles, one more funny and based on the traditional franco-belgian caricature, the other is based on the old-school American Style, rather dark and mostly explicit. He draws only in black and white.

Bibliography

·    1997 – Cartoons contra racism – De Flautert – Cartoons (Anthologie)

·    1998 – Der Raubritter von Heringen – Edition Emile Borschette - Illustrations

·    1998 – De Nächsten – Edition Kiischpelter - Cartoons

·    1999 – Pater Noster I. – Éditions Le Phare - Cartoons

·    2000 – Plein-Air – Éditions Le Phare - Cartoons

·    2001 – De Bréifdréier – Edition Cartoon - Cartoons

·    2001 – Chaque jeudi – Éditions Le Phare - Cartoons

·    2002 – Vive L´école – Éditions Le Phare - Cartoons

·    2003 – Medieval – Edition Cartoon - Artworks

·    2003 – Naval – Edition Cartoon - Artworks

·    2004 – Pater Noster II. - Éditions Le Phare - Cartoons

·    2005 – SOS Comics – BOD - Cartoons (Anthologie)

·    2007 – Max I. – Edition Cartoon - Comic

·    2007 – Das Tal (1. Deel) – Verlag TheNextArt – comic Anthologie)

·    2007 - Face à l´emploi – Equal - comic (coop. Andy Genen)

·    2007 – Frissons lovecraftiens – Edition BD-Lune - comic (Anthologie)

·    2008 - Das Tal (2. Deel) – Verlag TheNextArt – Comic (Anthologie)

·    2008 – Artwork 1 - Verlag TheNextArt – Illustrations

·    2008 - 10 ans Opalebd - Éditions de la Fibule - Illustration (Anthologie)

·    2013 - Artwork 2 - Verlag TheNextArt – Illustrations

·    2017 - Humoristic Luxembourg - CartoonArt.lu Éditions - Illustrations (Antologie)

·    2018 - Artwork 3 - Verlag TheNextArt - Illustrations/Fanart

·    2018 - Artbook - Éditions Y.I.L. - Illustrations

·    2018 - Branded Nation - CartoonArt.lu Éditions / Mouvement Ecologique asbl - Illustrations (Antologie)

·    2019 - Grotesques - Éditions YIL - Illustrations

·    2019 - Conan - Éditions YIL - Artwork

·    2020 - Woman - Éditions YIL - Artwork

·    2020 - Le Petit Peuple tome 1 - Édition Tuttistori - Bande dessinée

·    2020 - Carbonara - fern.comics - Sketchbook

·    2020 - Mythen und Legenden Bd 1. - Artus und Merlin - fern.comics - traité

·    2020 - Mythen und Legenden Bd 3. - Druidentum - fern.comics - Traité

·    2020 - Mythen und Legenden Bd 4. - Geheimnis und Magie - fern.comics - Traité

·    2021 - Sinnerman Bd 1. - Verlag TheNextArt - Western comic

·    2022 - Westward - Verlag TheNextArt - Western artbook





Fern Weirich nasceu em 1948, em Luxemburgo, Europa, e ele está vivendo atualmente na Alemanha. Embora desenhe desde a sua infância, ele começou a publicar somente à idade de 40 anos.

A sua carreira artística iniciou com a segunda edição do International Comic Festival of Contern, Luxemburgo, em 1998, quando ele foi contatado para juntar-se à equipe de um jornal semanal.

Ali, Fern publicou cartuns e caricaturas e, posteriormente, ele integrou também a equipe de um jornal diário do mesmo grupo. Enquanto ele trabalhava para esses jornais, ele também publicou oito livros de cartuns e uma história em quadrinhos.

Em 2006, ele desistiu do trabalho de cartunista e ele iniciou uma segunda carreira como ilustrador e quadrinista. Enquanto isso, ele publicou doze ilustrações e histórias em quadrinhos com editores alemães e franceses.

Ele atua em dois estilos diferentes, um mais cômico e baseado na tradicional caricatura franco-belga, o outro é baseado no estilo americano da velha escola, bastante sombrio e principalmente explícito. Ele desenha apenas em preto e branco.





Fonte: Fern Weirich.

A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud.
Blueberry © Jean-Michel Charlier / Jean Giraud – Dargaud Éditeur

I thank Fern Weirich for drawing Blueberry and Sinnerman, adventurers in the Wild West, for the blog Blueberry.
Eu agradeço a Fern Weirich pelo desenho de Blueberry, aventureiros no Velho Oeste, para o blogue Blueberry.

Afrânio Braga

Edições do grupo Média-Participations na Amazon Brasil. Acesse a livraria por um dos links abaixo:

Editora Pipoca e Nanquim



domingo, 26 de maio de 2024

“Zagor Coleção Histórica a Cores” volumes 1 e 2 - Editora Saicã



“Zagor Coleção Histórica a Cores”
volumes 1 e 2 - Editora Saicã

O Espírito com a Machadinha retorna em duas edições superespeciais.

Acesse a campanha no Catarse pelo link abaixo:


A Série Verde, divisão cronológica que se inicia no nº 89 italiano, após “Odisseia Americana", da “Coleção Histórica a Cores de Zagor” partirá com dois volumes mais que especiais: o primeiro trará a saga completa de "Liberdade ou Morte" - números 89 a 92 italianos - e o segundo a saga completa da "A Ilha da Magia" - números 92 a 95 italianos.



“Liberdade ou Morte”

Roteiro de Guido Nolitta. Desenhos de Franco Donatelli.

Os Estados Unidos da América estão exterminando um povo inteiro: os Seminoles. Os últimos rebeldes obstinados, liderados por Manetola, conseguem chegar a um acordo com o capitão Seabrook que promete levá-los para a pequena ilha de Britannia, nas Bahamas, onde poderão viver em paz. Mas os paraísos são muitas vezes ilusórios…






“A Ilha da Magia”

Roteiro de Guido Nolitta. Desenhos de Franco Bignotti.

Haiti. É nesta ilha misteriosa que chegam Zagor, Chico e seu amigo negro Bosambo. Uma ilha onde domina a religião misteriosa do vodu, uma mistura de catolicismo e ritos africanos. Uma ilha de cheiros estranhos e cores estranhas, onde os Loa, os espíritos, caminham lado a lado com os homens!




A série “Zagor” foi criada por Guido Nolitta e Gallieno Ferri.

Guido Nolitta é o pseudônimo de Sergio Bonelli, diretor, editor e roteirista da editora Sergio Bonelli Bonelli S.p.A., Milano, Itália.

“Zagor” © Sergio Bonelli Editore
“Zagor Coleção Histórica a Cores” volume 1 © 2024 Guido Nolitta / Franco Donatelli – Editora Saicã
“Zagor Coleção Histórica a Cores” volume 2 © 2024 Guido Nolitta / Franco Bignotti – Editora Saicã

Fonte: Editora Saicã, Rosário do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Afrânio Braga

Saiba mais sobre esse projeto no Catarse acessando o link abaixo:

https://www.catarse.me/ZGCOL1e2

Edições Bonelli na Livraria Amazon Brasil


Editora Mythos




quinta-feira, 23 de maio de 2024

Blueberry por Christophe Alvès



BLUEBERRY POR

 

CHRISTOPHE ALVÈS



Christophe Alvès

Né le 12 février 1965 à Nevers, France.

Après l’obtention d’un BTS en mécanique automatisme, Christophe Alvès exerce un métier "sérieux" dans l’industrie avant de démissionner pour se lancer dans sa passion : le dessin. En tant qu’illustrateur, il réalise depuis 1993 des affiches, des logos, des dessins publicitaires, des jeux pour enfants.

Lors de stages de scénario, il rencontre Rodolphe, Makyo, Léturgie, Dieter... Puis intervient une rencontre déterminante, celle de Thierry Cailleteau, qui lui présente le scénariste Samuel Bournazel. Avec ce dernier, il crée "Dusty Dawn", aux éditions Vents d’Ouest.

En compagnie du scénariste Bryau, il imagine, début 2005, les aventures d’Assia, histoires courtes publiées dans le magazine Pif-Gadget.

Nouvelle rencontre, celle avec le scénariste Pierre Veys, qui voit la naissance de Malgret aux éditions Robert Laffont.

En 2014, un nouvel album voit le jour, « Harry Dickson, La maison borgne » avec son ami Brice Tarvel au scénario.

L’année suivante, un album de Lefranc, personnage créé par Jacques Martin, paraît aux éditions Casterman, avec François Corteggiani au scénario.

Actuellement, Christophe Alvès continue ses illustrations diverses et son travail dans la Bande Dessinée sur la série Lefranc.


Bibliographie

- Dusty Dawn “L’héritage maléfique, 1ère partie”, scénario Samuel Bournazel, Editions Vents d’Ouest
- Dusty Dawn “L’héritage maléfique, 2ème partie”, scénario Samuel Bournazel, Editions Vents d’Ouest 
- Dusty Dawn “L’école des désactivateurs”, scénario Samuel Bournazel, Editions Vents d’Ouest
- Les énigmes de l’île aux phares, histoires en une page pour le magazine “Corinne et Jeannot”, scénario Bryau
- Assia, histoires courtes pour le magazine “Pif-Gadget”, scénario Bryau
- Malgret et l’affaire Saint-Pouacre, scénario Pierre Veys, Ed. Robert Laffont
- Malgret à Monaco, scénario Pierre Veys, Ed. Robert Laffont
- Betty Story, scénario Eddy Simon, collectif aux Ed. Fugues en Bulles
- Frizz 3, Scénario et dessins Duf, Duf Editions. (Mise en couleur)
- Harry Dickson, La Maison Borgne, scénario Brice Tarvel, Pascal Galodé Editions, collection Grand West
- Lefranc « Mission Antarctique », scénario de François Corteggiani, Editions Casterman
- Lefranc « Le principe d’Heisenberg », scénario de François Corteggiani, Editions Casterman
- Dr Eugène 6, Scénario et dessins Duf, Duf Editions. (Mise en couleur)
- Lefranc « Lune Rouge », scénario de François Corteggiani, Editions Casterman
- Lefranc « Les juges intègres », scénario de François Corteggiani, Editions Casterman
- Lefranc « La route de Los Angeles », scénario de François Corteggiani, Editions Casterman (à paraître septembre 2023)


Illustrations d’ouvrages

- Les dossiers secrets de Harry Dickson, tomes 1, 2, 3, 4, 5 et 6, par Brice Tarvel, Ed. Malpertuis (réalisation des couvertures)
- L’étrange voyage d’Ahmed, de Pierre Duriot, Ed. de l’Harmattan (réalisation de la couverture et des illustrations de chapitres)
- Le câlin du Yéti, de Pierre Duriot, Ed. de l’Harmattan (réalisation de la couverture et des illustrations de chapitres)
- Bob Morane « Opération Chronos », de Brice Tarvel, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « L’idole viking », de Brice Tarvel, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « Le grand Mogol », de Remy Gallart, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « La couronne de Golconde », de Henri Vernes, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « La relique maudite », de Remy Gallart, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « L’œil d’émeraude », de Henri Vernes, Editions Ananké (réalisation de la couverture et d’illustrations intérieures)
- Bob Morane « Le magicien du hasard », de Jean-Pol Marquet, Editions Ananké (réalisation de la couverture)
- Bob Morane « Le secret des Puquios », de Jean-Paul Castaldi, Editions Ananké (réalisation de la couverture)




Christophe Alvès


Nascido em 12 de fevereiro de 1965 em Nevers, França.

Após a obtenção de um Brevets de Technicien Supérieur – BTS em Automação Industrial, Christophe Alvès exerce uma profissão “séria” na indústria antes de demitir-se para se lançar em sua paixão: o desenho. Como ilustrador, ele realiza, a partir de 1993, cartazes, logomarcas, desenhos publicitários, jogos para crianças.

Durante os cursos de roteiro, ele encontra Rodolphe, Makyo, Léturgie, Dieter... Em seguida vem um encontro determinante, aquele de Thierry Cailleteau que apresenta a ele o roteirista Samuel Bournazel; com esse último, ele cria “Dusty Dawn” nas edições Vents d’Ouest.

Em companhia do roteirista Bryau, ele imagina, no início de 2005, as aventuras de Assia, histórias curtas publicadas na revista “Pif-Gadget”.

Novo encontro, esse com o roteirista Pierre Veys, que vê o nascimento de Malgret nas edições Robert Laffont.

Em 2014, um novo álbum vê a luz – “Harry Dickson, La Maison borgne” – com o seu amigo Brice Tarvel no roteiro.

No ano seguinte, um álbum de Lefranc, personagem criado por Jacques Martin, saiu nas edições Casterman, com François Corteggiani no roteiro.

Atualmente, Christophe Alvès continua as suas ilustrações diversas e o seu trabalho na história em quadrinhos na série “Lefranc”.



Alors que le soleil se couche… quelques part… ailleurs... Guy Lefranc…
Enquanto o sol se põe... em algum lugar... em outro lugar... Guy Lefranc...
François Corteggiani







N. C.: Uma vinheta de “Lefranc” tomo 32 “Les Juges intègres”. Do storyboard do roteirista François Corteggiani passando pelo lápis e a arte-final de Christophe Alvès até as cores de Bonaventure. Álbum publicado pela editora Casterman em 17/11/2021.


Fonte: Christophe Alvès.

A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud

Blueberry © Jean-Michel Charlier / Jean Giraud – Dargaud Éditeur

Je remercie à Christophe Alvès le dessin de Blueberry, chevalier de l’Ouest, pour le blog Blueberry.

Eu agradeço a Christophe Alvès o desenho de Blueberry, cavaleiro do Oeste, para o blogue Blueberry.

Afrânio Braga

Edições do grupo Média-Participations na Amazon Brasil. Acesse a livraria por um dos links abaixo:




quinta-feira, 2 de maio de 2024

“Ogiva”: filme e livro inédito (Nova chance) por Pipoca & Nanquim



“Ogiva”: filme e livro inédito (Nova chance) por Pipoca & Nanquim


Hora de quem perdeu a chance poder marcar sua participação nesse projeto incrível!

Acesse a campanha no Catarse pelo link abaixo:


O projeto

Um momento histórico na trajetória do Pipoca & Nanquim e da Monolito Produções!
 
Em janeiro de 2024, foi com muita alegria e empolgação que obtivemos sucesso no financiamento coletivo de um filme média-metragem baseado no quadrinho “Ogiva”, de Bruno Zago e Guilherme Petreca, publicado em 2020 pelo selo original Pipoca & Nanquim.

Aquele foi o maior financiamento de um projeto audiovisual no Catarse.

Junto do filme, foi contemplado o lançamento de um novo livro, com uma história em quadrinhos curta ambientada no mundo de Ogiva e todo o making of da produção, que vai deixar registrado esse momento tão marcante de nossas carreiras.


Estatueta de Pilar e Sara.


Figures dos personagens da história em quadrinhos e fanarts de artistas brasileiros também constavam nas metas estendidas, e todas estão sendo feitas e serão enviadas para os apoiadores, que ficarão deslumbrados pela qualidade e capricho (garantimos).

Após o financiamento, a produtora Monolito começou imediatamente os trabalhos, e de lá pra cá muita coisa já foi realizada. Toda a equipe foi formada e um elenco incrível está escalado! Figurinos, objetos cenográficos, artes, locações, maquiagens, efeitos práticos e digitais... tudo isso e muito mais está em andamento e as filmagens têm data para acontecer: de 29/04 a 08/05, na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo.

História será feita ao longo dessas duas semanas!

Será a conclusão de uma etapa muito importante, executada com mais paixão do que vocês imaginam.

Paixão! Essa é a palavra que tem norteado todos os envolvidos nesse projeto, que pôde ver a luz do dia graças aos nossos maravilhosos apoiadores, a quem seremos eternamente gratos.


Boneco MaiMai.


Depois disso, começará o árduo processo de edição e pós-produção; e é aqui que entra o propósito desse novo financiamento coletivo: obter mais verba para efeitos especiais e tratamento de som e imagem.

Essa é uma chance para todos aqueles que confiam em nosso trabalho, e não puderam apoiar antes, apoiarem agora para assistirem ao filme em novembro de 2024, marcando participação neste momento singular de nossa trajetória.

Tudo o que for arrecadado neste financiamento de Segunda Chance (Late Pledge) será investido para garantir uma pós-produção do mais alto nível possível, tal qual um filme dessa magnitude requer.

Ah, e cabe novamente dizer: nosso único propósito com esta campanha, assim como foi na anterior, é financiar o filme e o livro do filme; não existe nenhum fim lucrativo em cima. Nosso “lucro” será o mesmo de vocês: a alegria de ver esse maravilhoso trabalho ganhar vida.

Fonte: Editora Pipoca & Nanquim, São Paulo, São Paulo, Brasil.

“Ogiva” graphic novel © 2020 Bruno Zago / Guilherme Petreca – Editora Pipoca & Nanquim
“Ogiva” filme live-action © 2024 Editora Pipoca & Nanquim – Monolito Produções
“Ogiva” livro inédito © 2024 Bruno Zago et al. – Editora Pipoca & Nanquim
Estatueta 1/6 de Pilar e Sara, baseada na ilustração da capa do álbum “Ogiva”, feita em resina e impressão 3D e pintada à mão por Eduardo Souza; produzida e distribuída por Raphael Moraes da empresa Artilharia Studio.
Boneco MaiMai, baseado na arte de Guilherme Petreca, em resina e silicone com pintura aerografada à mão e assinado por Helleno Souza; produzido por Matheus Mattos da empresa Mattos Box.

Saiba mais sobre esse projeto no Catarse acessando o link abaixo:


Afrânio Braga

O álbum “Ogiva” na Amazon Brasil. Acesse a livraria pelo link abaixo: